As mídias sociais estão cada vez mais presentes no dia-a-dia das pessoas, buscando um lugar próprio e oferecendo soluções antes não tão acessíveis. Utilizadas por todas as idades – de crianças a idosos – as redes sociais trazem as informações para os usuários sem que seja preciso ir buscá-las, tornando a interação cômoda e útil.
Para muitas empresas, este cenário não é diferente. Os sites de relacionamento tem se tornado um canal de comunicação com o cliente, onde é possível mostrar os produtos e serviços oferecidos e os fãs podem interagir com a marca, deixando sugestões e opiniões.
Mas qual a real importância da sua empresa ter uma página no Facebook, no Google+ ou uma conta no Twitter?
A resposta é simples: Porque é lá que seus clientes estão!
Podemos tirar como base de dados a rede social que mais se consolidou no Brasil – e no mundo: o Facebook.
Um estudo realizado pela Allin1Social levantou os dados mais recentes do Facebook no Brasil.
Os usuários brasileiros já somam 72 milhões de pessoas o que equivale a 7,3% dos usuários totais, e é o segundo país no ranking mundial, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. Além disso, enquanto no mundo inteiro o crescimento de adeptos à rede social foi de 1,6% no último mês de maio, no Brasil o crescimento passou de 5,3%. O mesmo estudo também apontou que o grupo mais popular, com 84,5% do total, são usuários acima de 18 anos.

No Twitter o Brasil também ocupa a segunda posição do ranking mundial que possui um total de 200 milhões de usuários. Já no Google Plus o Brasil fica em terceiro lugar, estando atrás apenas de Estados Unidos e Índia.

Antes da internet existir, só víamos propagandas e anúncios em rádios, TV’s, jornais e revistas. Porém, eram – e ainda são – propagandas estáticas, que não interagiam com o seu público. Hoje a interação com o público se tornou muito mais acessível e dinâmica, sendo possível criar desde produtos para públicos específicos a linguagens e formas de engajar os mesmos.
Guaraná Antarctica, Skol e Vagalume são bons exemplos de empresas que souberam explorar o que as ferramentas lhe oferecem de melhor. Eles souberam criar um conteúdo próprio para o seu público, e fizeram com que seus fãs se sentissem parte da evolução dos produtos e da própria marca.

As páginas das empresas nas redes sociais não servem simplesmente como uma vitrine, onde os produtos e serviços são expostos e nada mais acontece. Elas estão servindo como referência para os consumidores saberem se utilizam ou não o que você está oferecendo.

Antes de sair de casa ou frequentar lugares pela primeira vez como restaurantes, hotéis, pet shops, cabelereiros e bares, muitas pessoas pesquisam opiniões na web sobre os serviços e atendimento prestados. Também tornou-se comum a busca de informações como endereço, telefone e site, dentro da própria página da empresa, por ser mais cômodo para o usuário que já está na rede social procurar lá mesmo.

Daiana Nascimento da Costa, proprietária da empresa Rei das Fraldas, cliente Blueberry há mais de 8 meses, nos falou um pouco da sua experiência com as redes sociais: “Para uma empresa as mídias sociais são de grande importância, já que através delas conseguimos atingir inúmeras pessoas. Sejam clientes, navegadores, curiosos, etc. O importante é estar conectado e principalmente estar onde seu cliente está: nas redes sociais. Tivemos a oportunidade de atingir várias pessoas que nem nos conheciam.”

O Rei das Fraldas é uma empresa que trabalha com artigos infantis e conta com 5 lojas no estado de Minas Gerais, além de uma loja virtual que atende todo o Brasil.

“Foi através da Blueberry que rapidamente atingimos um número muito satisfatório em nossas redes sociais, atingimos locais que nunca pensávamos que seria possível. Agradeço a imensa atenção prestada por toda equipe da Blueberry e fica a dica: utilize as redes sociais para divulgar seu negócio e fidelizar seus clientes e principalmente conquistar novos.”

Dica importante! Quando a empresa decide se “mostrar” nas redes sociais, ela precisa estar ciente que nem todos se agradarão de tudo e que invariavelmente existirão reclamações. É necessário que haja uma postura adequada da empresa para contornar a situação e revertê-la a seu favor.

Se você possui uma pequena empresa, e ainda está com o pé atrás com as redes sociais, achando que não irão gerar resultados para a sua empresa, você deveria ver o que o seu concorrente está fazendo. Se ele já estiver lá, corra poque você está atrasado. E se ele não estiver, corra mesmo assim, para chegar antes dele.

Escrito por Dainara Idalino dos Passos e Miriele Machado

Comentários

comentários

Inscreva-se e seja o primeiro a receber nossas novidades em seu E-mail.

Receba uma Análise Gratuita!

Receba uma análise grátis em sua conta de Google Adwords, Redes Sociais ou Website.

Recomendaremos o melhor serviço para sua empresa.

Blueberry - Soluções Digitais © Todos os Direitos Reservados - 2016 | Termos de Serviço